Bodas de ouro

Ja teve a sensação de olhar para traz ou caminhar sem saber exatamente para onde esta indo? Então a vida tem dessas coisas. Se viver é morrer um pouco a cada dia no plano material, seguir em frente exige força e fé, que seja para manter a paz de espírito.

Ontem celebramos 50 anos de casados dos meus pais. Que façanha! Certamente quando casaram não tinham a menor noção do que iriam viver. Adiante, do que se tornariam seus filhos.

Num papo muito franco com minha mãe na semana que antecedeu o casamento, o resumo da ópera esta também nos textos que antecederam essa celebração.

Fato que ela me botou no mundo em uma situa√ß√£o e circunst√Ęncia que hoje n√£o mais existe. Ate mesmo a realidade do passado hoje √© dificilmente explicada.

Onde chegamos? O que somos? Fizemos o que gostaríamos ou o que foi possível? O quanto olhamos para nos, nossa família e nossos pais? O quanto eles se dedicaram a nos ao longo de suas vidas.

A percepção desse amor incondicional me fez reunir a família, e num momento muito íntimo fazer vários agradecimentos.

Primeiro a Deus, por sua eterna miseric√≥rdia e gra√ßa atrav√©s da qual estamos todos vivos e de pe. Nesse periodo em que a humanidade agoniza, muitos n√£o conseguem pela tecnologia manter rela√ß√Ķes pessoais, outros atrav√©s dela usam como instrumento de guerra comercial, estamos aqui.

Resumo da √≥pera: tenho orgulho deste n√ļcleo que perten√ßo. Dele nada exijo, nada pe√ßo, nada imponho. Somos genuinamente preocupados e engajados uns com outros.

E isso da sentido a vida. Vale a pena.

Com relação a união de meus pais, pelo tempo que estão cada vez mais raro. Quem sabe dado o que vivi consigo fazer 30 anos de casado no futuro? E que esses anos representem 50 em compromisso e aventura.

Felizes e unidos para sempre!