Reality check

www.youtube.com/watch

Enquanto estou na sala pensando sobre a importância da conquista de ser cidadão, olho pela janela, escuto o barulho e vejo uma multidão celebrando a formatura.

Bem no ano de covid, bem no dia da eleição.

Esses jovens são a materialização da falta de atitude, civilidade, zelo, consciência cidadã e coletiva até mesmo da cidade onde moram.

Será que são mesmos todos daqui?

Pouco importa. Eles representam a infeliz nova atitude social e moral que se instalou nas vidas das pessoas, a jato, impulsionada pela universalização da internet através do telefone celular.

O foco saiu do que precisa ser feito, para o que voce esta fazendo e modernamente para o que voce esta sentindo, ou o que é pela rede moralmente aceito.

Faltam 12 eleições para que eu possa afirmar ter cumprido integralmente com a minha obrigação enquanto cidadão.

Se pensar que a cada 4 anos temos majoritarias, e que um presidente tem ficado 2 mandatos na presidência, esta ficando cada vez mais restrito a chance de mudar.

As gerações seguintes não entenderam a importância do voto. Exceto que o governo para eles falhou e tem falhado em todos os sentidos, poucos são aqueles que realmente enfrentam esse dever com convicção e maturidade.

Não ha nada a comemorar hoje, nem amanhã. Exceto pela obrigação de votar para quem precisa, e pensar no quanto esse governo em todas as esferas precisa melhorar para atender o povo, não há nada a fazer.

E pela polarização, pela formação de time, pela baixaria que historicamente se tornaram as eleições no Rio temo pelos cariocas.

São os únicos que de fato não ganharam e nada vão ganhar. Se isso for um projeto político e de governo fazer uma ma formação de cidadãos, parabéns, trabalho bem feito.

Caso contrário, pensamos logo existimos, vai mudar espero que para melhor, um dia… um dia…. alguém ajuda?! Tá difícil esperar e viver assim.

Quem casa quer casa ou vice versa!

A vida passa rápido, num piscar de olhos envelhecemos, atingimos ou mudamos objetivos, acertamos, erramos e por aí vai.

O dia de hoje representa bem isso. Quando me assumi e resolvi viver a minha vida, de peito aberto e sem medo, a primeira coisa que fiz foi me mudar.

Mantenho algumas redes para guardar as memórias do que foi inesquecível. Esse foi um deles.

Minha vida, meu olhar

www.youtube.com/watch

2020 foi o ano que consagrou o “ilegal, e daí” na sociedade. Ao final do ano estou impressionado com a abundância de situações absurdas, que hoje são rotineiras e corriqueiras na cidade.

Ninguém respeita o transito, motoqueiro de chinelo, sem sapato, sem jaqueta, sem calça faz um baile no trânsito e comemora o agora legalizado corredor da morte.

Motoristas param em fila dupla sem qualquer constrangimento. O transito pode esperar. Alias se o transito espera (lembrando que para obter CNH é preciso de uma aula e prova) a cidade, o estado, aliás, o Brasil também pode.

Afinal esses são os protagonistas do futuro que queremos, ou que assistimos, ainda que no espanto.

No campo político o caldo esta pior ainda, aqueles que não tem identidade com qualquer dos candidatos não votou, sequer foi votar, ou seja, 3 em cara 10 não vota. Dos 7 restantes 1 vai embora entre brancos e nulos. E aqueles que buscam voto se degladiam numa maioria de 3 para a ganhar.

Não, não foi um ano fácil. A midia social virou umbilical, e muita história chata no ar. Sim, o trabalho esta acelerado, a saúde saiu de férias, deu um susto, e estou aguardando a justiça para descansar no recesso forense.

Assim caminho, ao lado da humanidade

Do virus ao voto

www.youtube.com/watch

Temos a guerra do coronavirus, a das mídias sociais como falsas propagadoras de notícias, meio de vida e balizadoras sociais, e por cima disso tem uma eleição.

Nossa, que difícil.

Alguns comportamentos se repetem. Muitos insistem em pedir sem entender, buscar entender, ou ao menos tentar explicar para o que vamos votar.

E essas campanhas fakes torram o saco.

Pronto, falei.

Tcha tchan!

Ideal seria poder dormir todos os dias sem o peso das decisões e questões que todos nós acumulamos ao longo da vida

A vida me ensinou e aprendi, da mesma forma que o bom é inimigo do ótimo, devo viver o hoje primeiro para depois pensar no amanhã.

E quando o sono não vem, quando a preocupação nos impede de dormir e se alia a ansiedade, entra o stilnox para dizer quem manda.

Só não devo tomar, é claro, depois do filme do Jackie Chan…. e se você não entendeu, confira abaixo

A emoção foi tão grande que não consegui fazer (pela primeira vez denovo) de uma vez só. Como é bom essa tal de primeira vez!

Dilema da rede social ou existencial

www.youtube.com/watch

Assisti esse filme, sugerido por muitos, e comentado por poucos. Porque sera? Estamos tão fundo nesse matriz que não podemos, ou faltam palavras, para comentar?

Qual a novidade ou alarde que esse filme faz?

Não vivi, e nunca me pautei, por quaisquer uma dessas mídias na vida. Nem consciente ou inconsciente. Não li, e não leio, notícia por elas.

Pensando bem, sempre achei engraçado como o google nunca acerta o que busco. Saudades tenho do antigo AltaVista que era rápido, simples, e eficiente. Também a rede daquela época era outra.

Ta bom, estou ficando velho de experiências ao passo que me mantenho jovem em espírito, e isso é o que interessa.

Bom sábado a todos!

PS.. quanto ao filme, é uma especie de o segredo, com uma pitada de matriz e história sem fim. Assistam e tirem as suas conclusões.

Segredos de Liquidificador parte2

www.youtube.com/watch

O estudo do direito e consequente exercício da advocacia me ensinou a viver situações das mais variadas possíveis.

Atender cliente é uma arte, requer talento, paciência, tato, e compreensão de cenário. De piaget a pinochet tem de tudo.

Na vida privada ando bastante recluso, não é de hoje, tanto um quanto avesso as mídias artificiais.

Do computador ao liquidificador, ja notou quantos equipamentos jogamos dinheiro fora pensando que estão aqui para facilitar, e que de nada facilitam.

Sigo a saga do conserto do liquidificador KitchenAid. Para quem não conhece deveria representar o melhor na categoria.

Infelizmente não é. Para quem usa como eu, existem modelos mais simples que dão menos problema.

Resolvido o problema da placa, temos agora outro na peça de acoplamento da jarra que comprei e instalei ao longo desse vídeo.

Confira!

Resumão

www.youtube.com/watch

Tenho me recuperado de forma lenta, porem persistente. Chato são as dores. Não passam. Retomei os movimentos do pescoço, quando entendi que tudo iria passar, porém as dores aí estão.

Alguns paliativos permitiram tirar o colar cervical e interagir como se a máscara fosse o único obstáculo para a antiga normalidade assim por dizer.

Porem nem tudo esta resolvido. Veio em bom tempo a melhora da condição porque o trabalho aumentou.

E consegui essa madrugada relaxar a ponto de escrever e falar num resumão o assunto que na hora chegou.

Sim acho que estou ficando surdo afinal de contas no vídeo surgiu um ruído que ouvi, ou seja, deus mostrando que nem tudo é perfeito.

Depois verei as causas disso.

Abraço

Eu

Carro Alegórico

O que fazemos quando pegamos um carro emprestado e no caminho de casa aparecem tantos erros?!

Eu não perco tempo e coloco logo a mão na massa!

Peça velha vazando e a nova antes de instalar

O que aconteceu com meus pais não é novidade. Sabe aquele mecânico de confiança super em conta que te quebra o galho e cuida do seu carro muito bem?

Essa história é bem conhecida.

Não há lanche de graça, pode ate ter desconto porem o barato quase sempre custa caro quando o problema é no motor.

Ela bem se queixava que o oleo sumia, estava sempre completando… agora não vai precisar mais pois não vai mais sair pela descarga, o óleo agora vai ficar onde deve e a válvula separadora de óleo esta devidamente substituída .

Porém, existe uma lâmpada que corresponde a direção que é elétrica, nesse caso, não tem solução senão levar no concessionário e torcer para que seja algo simples ja que a lâmpada é amarela e não vermelha.

Para esse caso, e todos os outros, temos a Abolição.

Felizmente!

Se gosta, cuida.

www.youtube.com/watch

Não a toa disse a Dilma que por trás de uma criança existe um cachorro. Somos pais de nossos filhos, crianças sapiens ou cachorros sapiens.

Semana passada a Nina foi operada do joelho. Descobrimos da pior forma possível que ela tinha uma doença crônica que estava impedido de andar.

Exames realizados, cirurgia marcada, coração na mão, vamos lá.

Foi quando me dei conta, denovo, que o amor não é so meu para ela, e sim de todos com ela também.

Acho que a foto do Nino explica tudo. 7 anos de convivência depois, ele e todos os outros não latiram por 24 hs e aguardaram na porta seu retorno.

Nunca pensei que poderia dormir sem a Nina em casa. Foi um imenso vazio. Enorme preocupação. Difícil dormir.

Felizmente ela esta se recuperando. E tudo já já voltará ao normal.