COVID – A arma n√£o √© a solu√ß√£o… o amor ao proximo, sim.

Ainda que protagonista e representante da maior Democracia do Mundo, os Estados Unidos acabaram tendo por manchete uma revolu√ß√£o popular em Mineapolis. Na base do tiro e fogo, uma parcela do povo incendiou a cidade em protesto a morte de uma pessoa. O video fala por si mesmo. √Č impressionante. E o fogo, outrora respons√°vel pela nossa sobreviv√™ncia e propulsor do desenvolvimento da humanidade, e que tamb√©m permitiu a cria√ß√£o de armas, foi amplamente utilizado.

Enquanto aquela hist√≥ria esta longe de acabar, e pelas in√ļmeras criticas acerca da simples demiss√£o do policial sem o consequente encarceiramento, imagino o que seria do Brasil, se em raz√£o das vidas mortas no COVID uma parcela do povo ateasse fogo no governo, e institui√ß√Ķes ligadas ao Estado. Ou contra essas marchasse na base do fogo e bala.

Não vejo com bons olhos o caminho pelo qual esta sendo conduzida a politica Brasileira. Transformaram algo sério numa partida de futebol, com torcida violenta, sem ganhador, e morte no final.

Nem a guerra contra o COVID, que poderia ser motivo de união e transformação da sociedade, naquele momento de re-pensar, re-fazer, re-viver, esta sendo lutada por aqueles que a frente da condução desse campo estão. Esquece isso.

Uma percep√ß√£o dif√≠cil e dura que aprendi ao longo do processo eleitoral que vivi, foi que o erro na maioria das decis√Ķes tomadas vem do fato que o cidad√£o √© por demais desvalorizado. A partir da√≠ muitos se organizam comunitariamente para ter uma voz na sociedade. E nesse processo, se perdem. Seja para o falso profeta, o falso capitalista, ou mesmo para o crime (citando as tres vertentes polarizadas atualmente).

N√£o vai ser com o fogo, nem com a arma que vamos sair dessa.

Armados não vamos a lugar algum numa guerra contra o inimigo invisível. Vamos ganhar a guerra ficando em casa. Identificando quem aí esta fazendo discruso contra a nossa vida. Quem aí esta pregando uma situação diferente daquela sofrida que muitos estão vivendo.

Vamos ganhar a guerra do desprezo de pessoas contra a humanide. E vai cair a mascara de muitos empres√°rios, politicos e representantes da sociedade as custas, lamentavelmente das vidas que v√£o passar.

Nessa luta que estou, ainda que sem qualquer garantia de vida, o coração calmo e a cabeça no lugar são um alento ao show de horror que certamente tomará conta das notícias de hoje.