Apropriação esta OK!

www.youtube.com/watch

Seja qual for a experiência que a vida lhe trouxe, trauma ou sucesso na esfera pessoal, profissional ou social, que atualmente é uma tendência, em algum momento a gente passa a régua e se apropria da história.

√Č um momento de liberdade. Tamb√©m de reconhecimento e supera√ß√£o. N√£o estou dizendo que por regra tenha que ser social ou agrad√°vel.

Muito pelo contrário. Pode ser do tipo que nos deixa lambendo ferida ou assimilando a vitória.

Aprendi a verbalizar essas marcas. Com propriedade. Sem dor. √Č afago e pedrada. √Č amor pr√≥prio. √Č vida.

Poderia também ter marcado. Faria todo sentido se não tivesse eu essa natureza de pensar e colocar tudo por escrito.

Talvez seja outro motivo pelo qual me esforço e procuro me destacar na advocacia.

Enfim essa foi a reflexão de hoje pela manhã. Bom de viajar de carro, é tentar dar a baila no covid e ainda tenho bastante tempo para pensar até São Paulo.

Quando foi que voce se apropriou da sua história?! Foi libertador?! Sua vida melhorou?!

Abraço

A idade da raz√£o

www.youtube.com/watch

Por muito ouvi e repeti a express√£o “o tempo √© o senhor da raz√£o “. Pois bem esse senhor a√≠ quando eu encontrar vai escutar muito.

Ele nunca vi, tampouco a raz√£o.

Ainda que injusto viver tudo isso, a alternativa é muito pior. Fato, se estou aqui para escrever, algo de bom alguém também verá nisso.

Nunca desejei ser mais velho. Também nunca quis ser garotão. A idade passa igual pasta do dentifrício. Ambas tem em comum o fato que não voltam.

Pelo que vivi calejado fiquei. Não decido por impulso ou emoção e sim pelas dificuldades que passei.

Talvez seja essa a principal diferen√ßa de um “inte” “inta” de um “enta”. Esses anos a mais nos fazem olhar para tr√°s com experi√™ncia e maturidade.

√Č isso.

Orgulho hoje e sempre!

www.youtube.com/watch

Demorei anos para me entender e aceitar a natureza afetiva através da qual me assumi gay. Não sou, e nunca fui ativista, talvez porque essa questão pessoal nunca foi o norte da minha vida.

Tamb√©m nunca vivi algum conflito, ou ato de viol√™ncia por me encontrar. Ainda que ap√≥s me assumir perante a sociedade tenha sim, vivido momentos dif√≠ceis e outras quest√Ķes inimagin√°veis, todas as dificuldades foram superadas com uma boa dose de realidade.

Nunca precisei me esconder, nunca sofri qualquer tipo de violência, nunca ganhei nem perdi nada objetivamente por ser eu mesmo.

E com o tempo, vivencia e experiência parece que ganho cliente e meu trabalho ficou mais intenso porque falo logo, não tenho tempo a perder.

Sim, entendo a ang√ļstia de quem n√£o consegue se assumir, ou de quem se assume e esta em situa√ß√£o muito dif√≠cil de superar.

A todos, agradeço.

Tenho orgulho de ser eu mesmo, seja qual for a situação. Não foi da noite para o dia que entendi e me senti confortável em assim dizer e seguir.

Porém quando o fiz, passei a entender qual o sentido da vida e o que representa o meu trabalho e existência para mim mesmo.

Boa semana!

Fato sem repercuss√£o √© reflexo da polariza√ß√£o.

www.youtube.com/watch

Talvez o maior acontecimento em termo humanitário não foi comemorado. Essa semana foi publicado a Lei que permite ao particular doar comida que ainda seja própria ao uso para quem precisa.

Quem diria, uma lei idealizada pelo Collor sancionada no governo atual, que permite e isenta as pessoas de responsabilidade, teve zero de publicidade.

Precisamos achar aqueles que tem esp√≠rito elevado, que sejam sens√≠veis, humanos, sobretudo patriotas sem milit√Ęncia para se engajar nas causas do Brasil que sejam boas para todos.

√Č uma lei que reduz a fome, existe pela inefici√™ncia da m√°quina p√ļblica e incapacidade da economia de abra√ßar essas pessoas.

A conta vem sempre ao particular. Portanto vamos divulgar a informa√ß√£o tamb√©m. E parabenizar a C√Ęmara e o Senado. Sem eles, n√£o haveria como esse processo finalizar.

Abaixo o link. Vamos divulgar.

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2019-2022/2020/Lei/L14016.htm

Da Fic√ß√£o a realidade! Hoje somos Minority Reports.

www.youtube.com/watch

A inteligência artificial não interfere, não cansa, não tem sentimento, não tem qualquer outro propósito para nossa vida senão nos manter submissos a ela e seus sistemas.

Quem hoje não tem problema com tecnologia? Aquele papo infantil de business inteligence evoluiu muito além da estratégia de colocar cerveja ao lado da fralda.

Tomou a nossa vida.

E tem gente que ainda não viu. Além disso, hoje ele nos dita, por uma lógica falsa, qual séria o padrão de eficiência e retidão.

Esses sistemas tipo de score e serasa são uma grande mentira, uma piada de mal gosto. Na realidade, eles representam o avanço da inteligência artificial sobre as pessoas, e quem nele cai se vê aparentemente sem saída.

Seja porque essa foi a l√≥gica da programa√ß√£o inicia. Seja porque essa √© a falsa percep√ß√£o de efici√™ncia que ele passa ao gestor. Fato que nesse campo n√≥s perdemos. Os par√Ęmetros n√£o s√£o reais, adequados ou verdadeiros.

Impossibilita, na teoria e na pr√°tica, qualquer um sair desse ciclo vicioso.

Felizmente a diferença do qualquer um para todo mundo é grande, estou fazendo a minha parte apesar dos sistemas e das maldades.

E vc? O que acha disso? Ja se viu atendido por algum rob√ī/chat ineficiente? Ja se viu em situa√ß√£o dif√≠cil por essa intera√ß√£o? E como saiu? Pelo sistema ou por terceiros.

Covid x Netflix… quem ganha?!

www.youtube.com/watch

Deixar o Netflix ligado enquanto se trabalha em casa n√£o √© um bom habito. Deixar essa plataforma promover uma enchente de s√©ries de conte√ļdo adulto indiscriminadamente n√£o √© legal.

Brasileiro é resiliente, talvez por sua natureza, ou consequência do país que vive, ou dos governantes ou de tudo isso e um pouco mais.

Fato é que Netflix não é entretenimento.

Tanto √© que disp√Ķe de recurso para eliminar vinhetas e seguir logo para o cap√≠tulo seguinte. Isso tudo tem o porque.

Simplificando, é para te prender mesmo, emocionar, mais fácil lidar com isso, que seja através do celular do que lidar com a realidade.

Vivemos uma nova etapa da revolução tecnológica que voce nem se deu conta começou anos atrás.

Superada a etapa inicial que foi, através da nossa lógica, criar dispositivos e sistemas com a finalidade de facilitar nossa vida por nosso comando e ordem, agora a tecnologia está nos dizendo o que vamos fazer, como vamos fazer.

Essa facilitação não rende like, dinheiro, nada. Isso são pessoas tolas que cada vez mais se empurram para esse submundo que por diferentes níveis de programação e linguagem interagem conosco.

Fato que o Netflix traz certo vício, falta de informação, também uma ilusão de relento para quem não tem coragem e tempo de avaliar sua situação.

Para isso investiu pesado em séries, as quais me pergunto se trazem retorno financeiro justificável.

Minha percepção é que não compensa.

Quem vai ganhar? Quem vai sobreviver? Quem ser√° lembrado? Vamos ver!

Por menos pessoas rob√īs no mundo.

www.youtube.com/watch

Esse final de semana recarreguei as baterias. Descansei. Também chorei.

Interessante notar o quanto a sociedade ainda é predominantemente machista. Não vejo na mídia social/profissional, nem nos recrutadores, qualquer artigo/opinião sobre as vantagens de quem chora.

No meu caso, ainda que não tenha o motivo claro, a certeza é que sou de pele e osso, os sentimentos são puros e genuínos.

Junto com eles vem o trabalho e solução para os problemas.

Desconfie de empregado/s√≥cio rob√ī. Sem emo√ß√£o, n√£o h√° compromisso, ainda que seja do tipo racional como eu que enxergo o t√™nis cinza e verde, onde tem compromisso tem sangue, e tamb√©m emo√ß√£o.

Não é fraqueza, não é frustração, não é derrota. Pode até não ser alegria. Isto não significa que não seja verdadeiro. E junto com isso vem também uma solução e conforto pessoal.

Boa semana para todos!

Low Batt

www.youtube.com/watch

Hoje estou exaurido. Sabe quando você trabalha muito e ainda assim não muda a realidade dos problemas, termina a semana difícil, sem horizonte, menos cliente, e sem saída.?!

Pois é.

Esgotada a bateria, estou reorganizando a vida e as energias ficando ao lado da família.

CTRL+ALT+DEL efetivado com sucesso.

E voce?

O que o COVID lhe ensinou?!

www.youtube.com/watch

N√£o ha mal que seja eterno, e bem que n√£o possa ser feito aqueles que buscam nessa vida aprender e viver.

Até que alguém prove o contrário, sou carne e osso igual a todos que nesse mundo vivem e morrem.

E como tal busco sempre ao longo da vida e do trabalho, conhecer os problemas, as pessoas e estudar solu√ß√£o para os in√ļmeros problemas e quest√Ķes da vida que n√≥s advogados mediamos ao longo de nosso trabalho.

Final das contas não eh isso que me garante sucesso, reconhecimento, nada. Isso me traz um conforto de que enquanto pessoa estou no caminho certo para uma existência com paz e tranquilidade.

N√£o tenho apego ao dinheiro e aos bens materiais, nunca tive. Quem nele se apega n√£o vive para repartir, para ajudar, para multiplicar, para prosperar no sentido amplo da palavra.

E não precisei do COVID para realizar que tenho esse valor de berço, de vida, de estudo, de experiência e aprendizado.

Optei por não ser politicamente correto nessa questão porque também não julgo os outros, sejam os que exploram a pandemia quanto os que a ignoram como se não existissem.

Contudo faz parte da minha existência refletir, afirmar, pensar e perguntar, o que esse episódio, essa pandemia, fez voce refletir?

Segue o vídeo, to querendo saber sua opinião. Aqui, zap, YouTube, qualquer lugar.

+ vida – celular

www.youtube.com/watch

Percebo que muitos est√£o deixando de viver, sentir a vida e contemplar os momentos em prol da foto.

A excessiva preocupação, ou vício, de vincular momentos com uma selfie é uma característica, ou doença, agravada pelo celular.

Não me recordo à época do filme Kodak, em que as fotos eram reveladas e por demais caras, o excessivo consumo de poses em selfies.

Naquela época, em que o processo de revelação era praticamente artesanal, não dava bancar esse tipo de atitude.

Ali√°s nem com a c√Ęmera digital.

Foi o celular e a mídia social os condutores desse padrão que não é normal.

Que tal deixar a selfie de lado e aproveitar os momentos ?! Convido voce a conversar com o próximo, estabelecer um diálogo, entender o ponto de vista e refletir sem foto.