To gripe, or not to gripe, that is the question. A resposta aqui é Covid.

Tanto se fala em gripe na cidade que acordei pela manhã e resolvi fazer um teste, ja que ontem ao longo do dia fiquei congestionado.

Para minha surpresa, 10 minutos depois, veio o resultado a seco enquanto aguardava o Paulo no laboratório.

A atendente passou e falou, voce que é o Pedro né? Acabamos de fazer o exame duplo… então vai para casa, esta positivo.

Como assim? Positivo? Será que o exame não falhou?. Não respondeu a atendente, esta positivissimo. Cerca de 5 minutos depois retornou dizendo que o Paulo também está covidado.

Modo covid ativar: o que parecia uma simples gripe agora é simplesmente Covid.

E isso não é nada legal.

Mal chegamos ao ano novo, tanta propaganda de vacina, tanta máscara 3M nova, tantas viagens mundo afora e deus quis que eu enfrentasse isso no Brasil, ao lado do meu amor.

E na falta de noção de onde veio tenho como marco o fato que domingo dei carona para alguém que depois revelou estava gripado.

Agora entendo o potencial risco que essa gripezinha pode trazer. Também entendi, quando relatei o que passei a todos que ao longo da semana encontrei, a falta de importância em torno do tema.

Eata muito na moda um filme em cartaz horrível que fala do final do mundo. Tem uma galera de esquerda na imprensa querendo se apropriar da história para fazer um paralelo com o governo.

Hoje tenho convicção que tal paralelo não existe.

Se existe culpa nisso é a falta de amor de pai para filho que começa quando o pai opta por entregar um tablet ao filho ao invés de dar amor, educação e instrução.

Isso criou uma massa de pessoas sem dimensão do alcance da mente e que vivem uma teoria da relatividade segundo a qual tudo pode desde que lhe é relativamente legal, animado e conveniente.

Não é legal ter que confrontar esses fatos para escrever estas palavras enquanto felizmente nenhum sinal maior apareceu. Porém o dever se vigilância impõe que sejam escritas, digeridas por todos.

Agora veja so, ontem comi um sanduíche na rua, ainda que assintomático tirei a máscara para comer e beber. Quantas pessoas podem ter sido postas em risco por isso?

Era minha intenção? Claro que não.

Aconteceu…. E tem gente que defende o reveillon e o carnaval… poderia dizer muito sobre isso porém agora vou pensar na nossa recuperação, pensando no meu companheiro.

É sobre isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s