Mãe é mãe, hoje e sempre.

A vida me ensinou de uma forma muito dura a entender o que significa a relação de pais com filhos.

E através da psicanálise, entendi anos depois, quais tabus o filho pensado, amado e concebido teve que entender e superar para ser livre.

Se de um lado não fui perfeito na concepção deles do que seria um filho à época que fui concebido, de outro, tenho certeza que os percalços me deram força para seguir a vida sem medo e confiante.

E isso não tem preço. Obrigado minha mãe por ter feito um filho forte. Dane-se o resto. Vida que segue.