RECIPROCIDADE: é dando que se recebe… e pega!

Não importa quem, quando, como e qual valor envolvido, essa noção ja esta em voce. Entendo que de uma forma geral é um aspecto inerente a existência e sobrevivência do ser humano na terra e que, de fato, para uns é um meio de vida, pode render dinheiro…. para outros, apenas um instrumento para melhorar o trabalho, pensar nos outros.

O Facebook mostra objetivamente como essa programação funciona bem na vida das pessoas, pois através dele vejo que muitos desejam feliz aniversario para os que conhecem e os que não conhecem. Seja qual for o motivo e intenção, pela reciprocidade observo que as mensagens enviadas recebem, com frequencia, uma resposta em agradecimento.

Somos ensinados desde pequeno a ser reciprocos com outros e com a vida, por exemplo, não raramente escuto de pessoas que na hora de comemorar aquela data especial elas vão chamar fulano, cicrano e beltrano porque foram lembrados por eles na comemoração anterior… ou porque tem interesse em receber um convite de um ou de outro para uma determinada ocasião.

Nada contra, acho que o problema acontece quando isso se amplifica a ponto de interferir na essencia das pessoas…. estas, alteradas, passam a viver focadas tão somente para dar,  receber e coletar reciprocidade, banalizando as relações humanas.

Faz parte da existencia, da cultura, do desenvolvimento… certamente, através da reciprocidade podemos pensar e planejar o futuro, podemos querer coisas boas para tudo e todos desde que, como “o porque” esse conceito seja bem entendido e, como tudo na vida, utilizado com moderação por todos.