O que a política me ensinou

Aprendi que certas pessoas não mudam, buscam sempre o mesma coisa apenas por padrão diferente.

Aprendi que cansa votar pela consciência, situação que todos os governantes e imprensa buscam interferir ou ate mesmo manipular.

Aprendi que o jornalismo no Brasil é pautado segundo seus meios de comunicação, o que nos impede conhecer os lados da história sem ângulo jornalístico.

Aprendi que muitos jornalistas são incisivos na manchete, pesados em suas afirmações e omissos em relação a suas opiniões.

Aprendi que editorial deixou de ser jornalístico para ser uma ferramenta de plantio de fatos e versões.

Aprendi que esse universo de jornal e notícia institucionalizado é uma micro bolha em relação a nação Brasileira, talvez exista para mexer na máquina da sociedade indispensável a audiência e manutenção dos mesmos.

Aprendi que político não pede desculpa.

Aprendi que político não se faz na base da receita de bolo, política e apoio partidário de poucos porém muito influentes.

Aprendi que a reinauguração de obra que não deu certo é permanente, talvez por conta do povo na gestão presente ou para desviar o foco e responsabilidade de gestão passada.

Aprendi que alguns governantes, pelo governo do povo que se apropiam como seu, quando tem interesse em algo ou alguém agem sem limite e responsabilidade.

Aprendi que liturgia na profissão só funciona e por vezes é exigida a quem é ninguém, não participa de grupo no celular portanto não lhe é ajudado a conduzir o trabalho.

Aprendi que existe para os mortais um limite imposto pelo seu trabalho enquanto para o governo oficial e oficiosamente tudo vale.

Aprendi que no Brasil a presunção para qualquer um é de culpa e isso vale do atropelo, da legítima defesa para o cidadão, político e empresário.

Aprendi que a máxima de anular eleição por não comparecer, anular ou votar em branco permite os ruins se perpetuar com menos voto, quando não elege outros por legenda.

Aprendi que a premissa da culpa antes da inocência é uma constante arma de que se vale o executivo, legislativo e judiciário.

Aprendi que na busca incessante para dizer que esta dando certo o empregador é abusado pela justiça do trabalho. Nesse caso não quem ganha e quem perde, não ganha nem perde, o Brasil perde.

Aprendi que eleitos não tem competência para o cargo e sim sorte de politicamente articular sua candidatura e acomodar os interesses dos outros.

Aprendi que a política lotou por suas indicações , seus interesses e alto salário funções e cargos que estariam melhor na condução pelo povo.

Aprendi que na eleição próxima não há disputa nem vencedores, nós Braseiros estamos perdendo em ambas as escolhas.

Aprendi que o sistema muda para permitir esses ciclos se perpetuarem cada vez com um enfoque diferente.

Aprendi que a família, segurança e educação foram um tripé ignorado por todos os governantes e governos que trocaram o ensino, a evolução pelo assistencialismo e um padrão de cidadão apto a permitir a condução desse cenário.

Aprendi sobretudo que não existe saída para essa e futura geração, a condução da melhora na vida do povo vai exigir ao menos 2 a 3 gerações.

Aprendi que vamos todos morrer logo qualquer pensamento dissonante não vai reverberar quando a gente passar.

Aprendi que não há memoria de pessoas, realizações e fatos pela política exceto para render voto.

Aprendi que a política entendeu a volatilidade da nova geração netflix ou de streaming que pauta, interfere, limite e omite a realidade conforme orientação política, social e de conveniência.

Aprendi que num mundo em que exceto a religião toda história é apagada ou angulada é difícil prosperar.

Aprendi a encontrar Deus, pedir misericórdia pelos milagres que vivi.

Aprendi que resiliência, perseverança e auto governo são essenciais para quem deseja viver independente da vontade e do mal de outros.

Aprendi que nunca é tarde.

Aprendi que até mesmo a justiça e o legislativo padecem dos mesmos problemas do executivo.

Aprendi que se anos atrás não tivesse tido o privilégio de tentar por tentar e fazer bem feito, não teria tido a lente limpa.

Aprendi que mesmo não sendo quem precisa me sensibilizo e ajudo a tudo e todos que consigo.

Aprendi que levar o ensinamento de Deus através do pão é algo simples, batato, basta ter a iniciativa sem politizar para ajudar.

Aprendi que doi aprender, a infância feliz e a ideia de liberdade ensinada pela escola é forma crianças artificiais.

Aprendi que a política por bandeira é o mesmo que justiça tardia ou injustiça qualificada, não serve para nada senão perpetuar essas bandeiras e a proliferação disso.

Aprendi que todas as soluções simples são de propósito complicadas para dificultar a solução.

Aprendi que o melhor político e promotor da mudança é o cidadão.

Aprendi que preciso continuar aprendendo, evoluindo e decidindo pelo que sinto e minha experiência torcendo para um Brasil melhor.

Aprendi que a vida é a arte dos encontros, desencontros e reencontros.

Aprendi que minha experiência passada no Rio não foi democratica e sim social, o que tornou a coligação de personagens antagônicos na eleição atual.

Aprendi e sigo aprendendo com olhar apreensivo para os próximos dias.

E se voce acha que dia 30 acaba ou encerra a eleição, uma palavra, daqui para sempre se depender desses e do processo eleitoral vai piorar.

Melhor abrir o olho agora pensando no Brasil que queremos para os próximos anos do que embater por uma luta que hoje não é nossa. Até temos a parcela de responsabilidade senão culpa por fechar os olhos e confiar o trabalho e solução enquanto lidamos com nossa realidade, porém isso não aconteceu.

E agora jose? a festa acabou o país entrou no abismo remanescendo um vazio que se reflete pelo berro de algumas pessoas.

Sou quem eu sou, e voce, quem é voce????

2 comentários em “O que a política me ensinou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s