Decido por onde ando, na medida em que as questoes da vida surgem. 

Não importa a altura do voo, ou complexidade da situação, aprende-se na recessão e desfruta-se nos bons tempos.

Aprendi que sou a mesma pessoa, exata mesma pessoa, independente da vida, do dinheiro, natureza afetiva, do trabalho e dos problemas dos outros.

Fecho os olhos e tudo some a exceção do que sinto pelo Love. 

O ceu é longe demais para alcançar nesse momento, por sorte eu tenho ele do meu lado aqui no chão, nesse amor que cresce constantemente.

Sinto a presença dele por onde ando, toda hora, todo dia.

Nada contra o futuro mas o presente esta aí 

Por conta do casamento com uma pessoa mais jovem, percebo que muitos vivem acreditando que vão fazer algo extraordinário com suas vidas, o que admiro desde que nao esqueçam o óbvio que é viver! afinal: 

Se o dia nunca chegar?

Se a vida antes acabar?

Se o governo antes sucumbir?

Se o desemprego chegar?

Se o trabalho não ajudar?

Se a familia atrapalhar?

Se problemas de terceiros te importunar?

Esquecem que a unica certeza que temos depois da vida é que um dia vamos morrer.
Não necessariamente ricos, velhos, com familia, no primeiro casamento, realizados no trabalho, sem dever de casa… e por aí vai.

Para muitos tenho dito que o mais importante é olhar para dentro de si, e antes de qualquer coisa agradecer! 

É bom maneirar a cobrança interna e aceitar o fato que talvez possa não existir nada mais incrivel e extraordinário do que viver a vida, ser amado e lembrado por aqueles que estão ao nosso lado, que tambem nos amam.

Sinto muito se isso não é o suficiente para apaziguar o coração inquieto de muitos jovens que hoje vivem atras de plateias nas midias sociais ou nas relações pessoais.

Não tem ideia de como a tecnologia hoje existe para auxiliar desde que continuem, agora mais do que antes, focados em exercitar o intelectual, encarar o medo de falar, tentar, se relacionar sob o risco de viver o inesperado.

Porque na internet se ve um pouco de tudo e quase nada de absorção. A leitura digital de textos que refletem a opinião de pessoas ou retratam um pouco de informação torna muitas conversas e trabalhos superficiais.

Talvez esse seja um projeto de governo para essa geração… optaram por estimular o ensino fragmentado e direcionado ao técnico em detrimento do universitario. 

Aí veio o capitalismo e criou um mundo de oportunidades de formação e emprego para dar base aos financiamentos… esqueceram de dizer que, da mesma forma que o ensino universitario não necessariamente é um meio de ascenção de classe e mudança de vida, o tecnico não é.

E nem todos, independente da crença e classe social chegarão lá… 

Daí porque é importante de tempos em tempos parar, avaliar o ritmo, olhar o que esta ao nosso redor, compreender onde fica o nosso lugar, o que podemos fazer, o que é esperado de nós, planejar o futuro sem banalizar o presente, acima de tudo, viver de cara limpa, na humildade, paciencia e com felicidade.

Carpe diem

Não sei como foi o dia de voces mais eu certamente e novamente aproveitei, e muito, o meu.

Calçada a arte de infernizar a vida das pessoas

Todas as vezes que venho na Calçada fico impressionado o mal atendimento da construtora e me pergunto, como pode ser assim?

Varios emails, nenhum respondido.

Muitos calculos, muitos erros… apresentaram uma conta, majoraram, diminuiram reconhecendo o erro.

Pagamos o imovel, esperamos o registro da escritura e a entrega das chaves do imovel pago e quitado… 

E ninguem atende direito.

Quanta ineficiencia, essa sede pomposa não pode continuar funcionando dessa forma, tratando as pessoas com tamanha falta de respeito.

Não indico para ninguém. 

Minha experiencia foi pessima.

Acho que a melhor calçada é aquela da rua do predio dos outros construido por outra construtora.

Essa, nunca mais.