iPhone ūüď≤ lei da procura sem oferta

Não é de hoje que venho repensando a vida em torno dos produtos da Apple. A cada dita atualização ficamos de fato, como estamos, reféns de uma tecnologia que esta se fechando para o mundo como veio. E todo aquele trabalho desenvolvido a época do steve jobs que mostrava o quanto é fácil de utilizar e migrar para o MAC foi jogado fora.

Envelheci e a tecnologia andou. Fato. Comandos simples foram substituídos por gestos sem nexo e não intuitivo, somente para os adeptos a nova realidade.

Tamb√©m tem a quest√£o financeira que em muito me desagrada. Possuir um iPhone hoje no Brasil √© um privil√©gio. Al√©m de caro, um iphone 13 no Brasil custa o dobro so produto em d√≥lar, o que √© um absurdo. N√£o a toa o Banco do Brasil e outras institui√ß√Ķes est√£o lucrando com o financiamento.

Por fim também tem o fato que ao contrário de todo o mundo por aqui não existe política oficial de recompra do aparelho. Surreal. Só no Brasil somos tratados desigualmente nas práticas comerciais empenhadas pela Apple nos EUA. Porque? Será que ela não ganha o suficiente por aqui? Sera que 30-40 mil por um MacBook não é suficiente? Ou 100 mil por um Mac Pro?

Comprar um produto da Apple no Brasil conhecendo sua política de preços nos Estados Unidos causa repulsa.

Então tentei como todo Brasileiro na hora de comprar procurar o mais em conta, como se fosse, para por óbvio economizar.

Telefonei logo para a minha operadora, afinal com o que gasto de telefone, internet, celular e por ai vai na claro imaginei que teria pontos suficientes para conseguir o aparelho barato. Ledo engano, no final do dia me senti um idiota mesmo. Rendeu um desconto pifeo de 600 reais na conta do aparelho que custa R$ 10.499 ou seja, nada.

Ainda assim não desisti e procurei 2-3 lojas da claro em shoppings diferentes. Depois de muita espera e muitos acessos ao sistema, numa conta tão complexa quanto a que o personagem do jo soares que encenava o mutuário fez, achei a oferta de telefone 2-3 mil mais barato. Ainda que não faça sentido pagar 30% a mais em dolar, se pensar que para isso preciso viajar e pagar hospedagem, viagem e ainda me deslocar para comprar… vai, é algo que ja da para pensar.

A perspectiva de comprar um telefone na Claro se resume a ejacula√ß√£o precoce. Todas as lojas possuem a mesma tabela de pre√ßos, algumas tinham na tela um √ļnico aparelho no estoque por√©m na hora de comprar o atendente dizia que o telefone estava reservado e que o aparelho nao existia.

O que aconteceu com a Claro? Retrato da corrupção no Brasil ou espelha a velha política do coronelismo segundo a qual o mercado é fechado e a oferta tem dono. Como podem existir tantas lojas com estoque unitário de um produto sem venda? Entendi 2-3 semanas depois procurando que a claro não é uma alternativa nem solução, é um faz de conta e que ali nada vai acontecer, nem com o repasse da alta do dólar e posterior manutenção do preço como se desconto de black friday fosse vai acontecer.

Passei ent√£o a iPlace, que tem menos lojas, por√©m todas organizadas de forma a exibir todos os produtos em todas as configura√ß√Ķes. Os atendentes mais simp√°ticos s√£o um convite a entrar e comprar, e a pol√≠tica de recompra do aparelho tamb√©m veio a calhar.

A experiência não foi diferente da ocorrida na claro, 10 telas depois de perguntas e respostas e muito alisamento no meu telefone para constatar que mesmo sem pelicula ele não tem arranhão havia um desconto de 1 mil reais. Equacionada a frustração de não ter absolutamente nenhum desconto relevante e adotado a política do meu pirão primeiro, me convenci que não teria outra alternativa senão comprar ali o aparelho.

Ledo engano, e novamente a pr√°tica se repete. Apesar da oferta de todos os aparelhos com os seus respectivos pre√ßos, a loja n√£o possuia estoque do modelo desejado. Teria que esperar ate 4 semanas para ter um modelo que n√£o era o escolhido, porque o modelo que escolhi n√£o existe em estoque e eles n√£o tem previs√£o de ter. Ou seja, que atendimento in√ļtil, esperei a toa. Todo aquele engajamento do vendedor na suposta proposta de recompra e abatimento n√£o existe, porque o telefone que procurei n√£o tem. O vendedor sabia disso e ainda assim seguiu o atendimento at√© o fim. Para que? Sera que ele pensou que conseguiria empurrar a venda do modelo 4 mil reais mais caro mesmo tendo eu de in√≠cio procurado outro espec√≠fico?

Nós Brasileiros somos realmente sonhadores. A cobertura de telefonia aqui é péssima, somos desigualmente desenvolvidos e tentamos ter e usufruir de um aparelho que não tem qualquer lastro em infraestrutura confiável para usar.

Final do dia, exceto pelo telefone que esta lento, trava, e esta dando sinais de obsolescência, não há qualquer incentivo para ter essa tecnologia aqui. Me sinto idiota, ainda não consegui me livrar desse vicio de apple/iPhone.

Ate quando?????

Deixe um coment√°rio

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s